Impressões

Homem Verum – Natura

blog_IMG_3125

Não sou um homem de família! Nunca fui! Entre quatro paredes (de onde vem a célebre sentença “o inferno são os outros”) e Parente é serpente figuram entre os meus livros e filmes preferidos, respectivamente, pra vocês terem uma ideia! Assim, aquelas clássicas fotografias de uma porção de parentes juntos em alguma reunião familiar ou vídeos com um sem número de primos tentando sacanear um ao outro para compartilhar nos grupos de Whatsapp, por exemplo, não fazem parte da minha da vida (que continue assim…) desde quando eu conquistei alguma independência, se não financeira, emocional, certamente.

Na contramão disso tudo, está a indústria de perfumaria; haja vista a quantidade quase incontável de flankeres que chega às prateleiras das lojas todos os anos, aumentando as famílias de perfumes de uma mesma linha, ou coleção. É exatamente o que ocorre com o mais recente lançamento masculino (junho/2018) da Natura, Verum, da linha Homem.

Verum é a fotografia de um grupo de primos mais chegados, na qual a gente fica buscando encontrar semelhanças físicas ou, no caso, olfativas!

Logo na saída, junto a uma explosão verde, surge um tom acamurçado que não permite esse verde parecer fresco ou muito menos cítrico. De alguma forma, esse acorde verde acamurçado me remete ao couro suado do descontinuado Essencial Elixir, aquele primo mais distante, no canto da foto, lá no fundo, meio escondido. Depois dessa saída, surgem outros dois primos, dessa vez mais chegados, que de tanto estarem sempre juntos, a gente acaba encontrando semelhanças: o também descontinuado Áurum, e o Essence, ambos da linha Homem. E aqui, violeta, noz-moscada/especiarias/pimenta-preta e moléculas de Iso E Super se revelam como o dna desses três, e a notas madeiras e de couro da base, deixam todo mundo mais parecido.

No fim dessa história toda, o que eu posso dizer é o seguinte: o primo Áu-rum, que havia partido para um retiro em alguns mosteiros no Tibet, voltou pra casa, se tornou vegetariano e agora se apresenta como Ve-rum!

Existe, de fato, uma semelhança entre o Áurum e o Verum, o que explicaria, de certa forma, os comentários que circulam nos grupos de perfume do Facebook, dando conta de que o Verum lembra o CH Men – Carolina Herrera. Mas o acorde verde do Verum, que aparece na saída, e permanece, obviamente mais tênue, ao longo da evolução, confere à camurça, ou suede, como a Natura apresenta, e ao acorde de couro uma tonalidade de couro ecológico, vegetariano. Então, eles são parecidos, mas são diferentes, como os primos abraçados naquela foto de família!

Os produtos objeto de comentário, análise, ou avaliação neste texto não foram subsidiados por quaisquer marca, empresa ou terceiros, tendo sido adquiridos com recursos próprios do autor – ressalvadas exceções devidamente apontadas. Assim, o texto representa a opinião pessoal do autor, sem qualquer vício ou interesses outros que não o da informação per se. Copyright do texto © Esper Leon. Todos os direitos reservados. Nenhuma parte deste texto, ou imagem/foto, pode ser reproduzida, armazenada, ou transmitida de alguma forma ou por algum meio, seja eletrônico ou mecânico, inclusive fotocópia e gravação, ou por qualquer outro sistema de informação, sem a prévia autorização por escrito do autor.

 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s