Impressões

Kaiak Ultra – Natura

IMG_6881d
Eu me esforço! Garanto a você que eu me esforço muito, me esforço com vontade, com garra e determinação; mas não tem jeito, eu e o calor não nos damos bem! Isso é caso antigo, não desenrola, não vai pra frente de jeito nenhum! O calor é meu algoz, um opressor, cruel e desalmado!

OK, talvez eu tenha exagerado um pouco! Fato é que eu, realmente, não me dou bem com dias quentes. O meu desconforto é imenso; comparável apenas à imagem sofrida de um urso polar perdido no orla do Leblon (Rio de Janeiro), com o sol a pino, e a sensação térmica de 50ºC, como estavam sendo, até há alguma semanas, os dias na Cidade Maravilhosa! Tá, parei!

Para os dias quentes assim, mais do que nunca, os perfumes se tornam meus aliados. E eu faço uso sem qualquer moderação deles! Como costumava dizer o Junior Barreiros, em seu canal no Youtube, eu “sento o dedo no borrifador”, sem dó nem piedade!

E eu estou dizendo tudo isso porque acaba de se juntar ao meu arsenal o mais novo lançamento da Natura, o Kaiak Ultra – uma granada aromática, verde e refrescante!

Num primeiro instante, ao borrifar na pele, a sensação é a de um banho gelado de cachoeira – que pode ser potencializado se você guardar o Kaiak Ultra na geladeira, como, inclusive, sugere a marca (funciona, de verdade!) –, ou, para criar uma imagem mais realista, a sensação (não o odor) de aplicar Gelol, aerossol, sobre o corpo quente! Dá até pra sentir, por uma fração de segundo, aquela impressão de anestesiamento, sabe? Então, é mais ou menos isso! E é mais ou menos isso também quanto ao tempo de duração: tanto quanto a refrescância imediata ao passar por baixo de uma queda d’água, ou do geladinho da aplicação do Gelol.

Na sequência, o que eu sinto é uma mistura, muito boa, de grama cortada – impossível não lembrar de 212, Carolina Herrera – com anis estrelado. O que eu percebo é que, até por conta da explosão mentolada da saída, com o combo de hortelã, menta e lavanda, o anis parece perder a sua faceta canforada e assumir, num contraponto interessante, uma nuance levemente adocicada.  Nesse ponto, há uma queda grande de dissipação, como se a fragrância, de repente, ficasse bem rente à sua pele, quase desaparecida. Mas, acredite, ela está lá e se você se movimentar/agitar bruscamente ao ponto de elevar a sua temperatura corporal, ou se você entrar num ambiente mais quente, a fragrância volta a projetar outra vez – naturalmente com uma intensidade menor e segue assim, no seu ciclo normal, até se dissipar quase totalmente da pele.

Kaiak Ultra tem uma base que eu gosto de chamar de “transparente” – não sei se existe esse termo (dentre desse contexto) na perfumaria: não aparece mas você sabe que está ali. O patchouli consegue trazer a ideia de verde até o final da história toda na pele, enquanto o cedro garante que essa história não seja curta – e aí tem toda aquela questão de pele, e das variações decorrentes disso. O estoraque, suave, que esteve presente o tempo todo, serviu como um verniz de brilho, arredondando todas as pontas soltas e garantindo que a refrescância estivesse no grau adequado, sem se tornar cortante.

Para finalizar, acho importante apontar que eu utilizei o Kaiak Ultra em duas situações climáticas distintas: uma, num dia extremamente quente, em São Paulo, quando ele apresentou uma projeção mais intensa e uma fixação menor em relação ao outro uso, quando o clima estava mais fresco, ele projetou menos, porém teve um tempo de vida consideravelmente maior.

Seja como for, mal acabou de compor minha coleção e Kaiak Ultra já se tornou uma das minhas fragrâncias preferidas para os dias quentes. Inclusive, por conta dessa característica que ele apresentou, de se tornar mais discreto em temperaturas mais amenos, como em ambientes controlados, e voltar a projetar mais, quando a temperatura aumenta, me parece ser uma excelente opção para o dia-a-dia em ambiente de trabalho no período de alto verão!

Os produtos objeto de comentário, análise, ou avaliação neste texto não foram subsidiados por quaisquer marca, empresa ou terceiros, tendo sido adquiridos com recursos próprios pelo autor – ressalvadas exceções devidamente apontadas no texto, quando for o caso. Assim, o texto representa a opinião pessoal do autor, sem qualquer vício ou interesses outros que não o da informação per se. Copyright do texto e imagem © Esper Leon. Todos os direitos reservados. Nenhuma parte deste texto, ou imagem/foto, pode ser reproduzida, armazenada, ou transmitida de alguma forma ou por algum meio, seja eletrônico ou mecânico, inclusive fotocópia e gravação, ou por qualquer outro sistema de informação, sem a prévia autorização por escrito do autor.

2 comentários em “Kaiak Ultra – Natura

  1. Maravilha de texto, excelente tua percepção sobre a fragrância e evolução do perfume, certamente irei adquiri-lo em breve.

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s